O Centro de Aprendizagem e capacitação da Sociedade Civil (CESC) está a contribuir na dinamização da participação activa dos cidadãos na vida/gestão das escolas, através de acções de capacitação aos membros dos Conselhos de 30 Escolas dos distritos de Chibuto, Mandlakazi e Guijá, na província de Gaza.


A acção faz parte das actividades do Projecto “KuHinteka”, que em português significa participar, implementado pelo CESC nestes três distritos, sob financiamento da União Europeia (UE), através do Governo de Moçambique gestor do Programa de Apoio aos Actores Não Estatais (PAANE).


Com estas formações, que decorreram entre Março e Maio de 2016, o CESC pretendia dotar os membros dos Conselhos de Escolas (CE) de capacidade de participarem de forma informada nas questões fundamentais que afectam a vida da escola, o seu bem-estar e desenvolvimento sustentável. Em matérias ligadas à Planificação, gestão escolar e monitoria do Apoio Directo às Escolas (ADE), elementos fundamentais para a qualidade de educação.


No fim das contas, pretende-se incentivar a participação das comunidades em todos os processos escolares visando defender os interesses da escola e da população, provocar maior responsabilização, prestação de contas na aplicação dos fundos do ADE.


Nos três distritos, a formação envolveu pelo menos 170 pessoas de ambos os sexos, uma média de 58 formandos por cada distrito.
No arranque oficial desta actividade, o representante do Director dos Serviços Distritais de Educação de Chibuto, Chriscêncio Mondlane, elogiou o trabalho do CESC por ser fundamental para minimizar-se as inquietações das comunidades na gestão escolar.


“Queremos agradecer o nosso parceiro, o CESC, por esta iniciativa pois vai ajudar naquilo que queremos que é eliminarmos as inquietações das comunidades em relação à má gestão das escolas. Se puderem ver, os Conselhos pareciam das organizações da Sociedade Civil, pois depois da aprovação do Manual elas é que se preocupavam com as capacitações. Porém o Ministério tamém vai se empenhar mais”, afirmou Mondlane.


Na sua alocução, abriu também espaço para as organizações locais, parceiras do CESC, continuarem as acções de monitoria do funcionamento dos CE.
“Estamos abertos como Direcção dos Serviços Distrital da Educação, Juventude e Tecnologias de colaborar com os parceiros daqui para frente e autorizamos que as organizações que trabalham localmente (Grupo temático) possam passar a visitar regularmente os CE para ver se implementam o que aprenderam e planificaram aqui”, garantiu acrescentando que “as 10 escolas das 119 parecem poucas, mas não são pois vão servir de exemplo para incutir o dinamismo que vocês terão”

No final da formação, os membros dos CE de cada uma das 30 escolas elaboraram um plano de desenvolvimento da escola da sua comunidade contendo acções consideradas prioritárias para o seu solucionamento.

Newsletter

Parceiros financiadores:

USAIDcanada-logo 2  .oie gqSWlk2X3IsB  swissDepartament of    Pestaloze  472ced236bfc37a84aecbb01d1f2b934Visao mundial GIZ  USADA